Represa do Faxinal

Nos anos de 1970, começou o processo para a apropriação do arroio Faxinal.  A primeira etapa de implantação do Sistema Faxinal aconteceu entre os anos de 1971 e 1983. Em um contexto econômico bastante frágil, o Município não dispunha de recursos suficientes para arcar com as obras. Os altos custos emperravam o andamento dos trabalhos. No ano em que a água do Faxinal começou a chegar na nova Estação de Tratamento de Água (ETA) Parque da Imprensa, Caxias do Sul passou por uma das piores crises hídricas de sua história. Em 1981, o racionamento de água era um problema evidente que afetou gravemente toda a cidade.

A corrida para finalizar a obra acabou em 1983, ano que o Prefeito Mansueto de Castro Serafini Filho inaugurou duas barragens provisórias e o conjunto de obras do Sistema Faxinal, atenuando os problemas de abastecimento. Todavia, já se sabia que os trabalhos deveriam ser retomados em outro momento.

Em 1987, oficialmente, as obras recomeçaram. A segunda etapa de implementação do Sistema também foi marcada por dificuldades financeiras, sendo concluída apenas em 1992. Ao todo, o Sistema Faxinal levou 14 anos para ser concluído. Foi uma grande obra para cidade e um marco no serviço de abastecimento de água em Caxias do Sul.

Desde a conclusão da segunda etapa de implementação do Faxinal, em 1992, já se sabia que a demanda por mais abastecimento surgiria em torno do começo da década de 2010. Assim, em 2009 iniciaram as obras para a implantação do Sistema de Abastecimento de Água Marrecas. Em 22 de dezembro de 2012 foi inaugurada a Barragem Marrecas. Já o início das operações aconteceu em setembro de 2014, na administração do Prefeito Alceu Barbosa Velho. O Sistema Marrecas teve repercussão semelhante a do Sistema Faxinal. É a maior obra de Caxias do Sul, garantindo o abastecimento em Caxias do Sul por 25 anos.

CLIQUE AQUI PARA TRAÇAR A ROTA ATÉ O LOCAL