Igreja da Comunidade São Luiz

Pode ser visitada em dias de celebração de missas ou solicitando à família Tonietto (Casas Bonnet - que cuida do local) a chave para acessar o interior da igreja. Para realização de passeio em todo o roteiro Estrada do Imigrante, sugere-se acompanhamento de guia de turismo. 

 



Contato: (54) 3026-8410

 Em 1880, um surto de febre amarela acometeu a região, deixando muitas vítimas, principalmente crianças e jovens. Sem recursos médicos à disposição, os primeiros habitantes encontraram na fé a força necessária para superar as dificuldades e os numerosos desafios. Fizeram, então, a promessa que se a doença fosse controlada, construiriam no local uma igreja em honra a São Luiz, padroeiro da juventude. A doença parou e, em 1890, ergueram um capitel. No ano seguinte construíram a primeira igreja de madeira. A nova capela de alvenaria foi inaugurada em 1964.

Em 1904 foi erguida a torre toda em pedras para campanário. Um imigrante prontificou-se a viajar à Itália para buscar os sinos. Dos três sinos adquiridos, dois quebraram, quando já estavam colocados. Hoje a torre tem dois sinos: o vindo da Itália e outro feito em Garibaldi, aproveitando o material daqueles que quebraram. O sino era tocado pela manhã, ao meio-dia e à tardezinha. Pela manhã e também à tardezinha ocorria o toque da Ave Maria, todos faziam o sinal da cruz e rezavam.

Além da fé, estes imigrantes trouxeram em suas bagagens muitas tradições, canções e danças animadas com gaita. Em 1963 foi dado início à construção da capela de alvenaria para substituir a de madeira. A falta de dinheiro para concluir a obra fez a comunidade tomar uma atitude radical: vender a imagem de madeira de São Luiz, feita a mão na Itália e que pertencia à capela, para o colecionador Eli Andreazza. Alguns dizem que a decisão partiu da equipe de coordenação da época sem consulta à comunidade, causando descontentamento. Hoje a imagem está no Museu Municipal de Caxias do Sul na condição de patrimônio histórico da cidade. A nova capela foi inaugurada em 1964. 

A comunidade São Luiz sempre manteve viva a cultura e as tradições dos seus antepassados por meio de cantos, de boa música, da gastronomia, dos jogos de bodega e também da fé.

CLIQUE AQUI PARA TRAÇAR A ROTA ATÉ O LOCAL