Festa do Divino Vila Seca

Festa do Divino De Vila Seca

Realizada de fevereiro a maio no  Distrito de Vila Seca.



A comemoração ínicia no mês de fevereiro, quando são abençoadas as bandeiras do Divino

A Festa do Divino Espírito Santo de Vila Seca realiza-se desde, década de 1930. OS Rituais renovam-se com o passar do tempo. O ciclo anual de festividades, começa em fevereiro, com a escolha dos fiéis da comunidade que representarão, naquele período, os Festeiros de Honra e são entregues cerca de quarenta bandeiras aos Alferes. Logo, ínicia o período de “Visitas Missionárias”  da Corte de Festeiros às famílias, casas de comércio, indústrias e instituições do município. 

 A temporada de “Louvação ao Divino”, também chamada em outros lugares de “Folias do Divino”, em que ocorrem as cantorias, peditórios, bênçãos com a Bandeira do Divino, momentos de manifestação de muita fé e relatos de milagres, termina na ocasião em que se realizam os festejos do Tríduo.

TRÍDUO - Cada ano pode ter uma programação diferente, 

No primeiro dia, quinta feira, ocorre a Missa de Ação de Graças com a devolução das Bandeiras do Divino. No segundo dia, celebra-se a “Missa Crioula”, e, no sábado, o terceiro dia, a última missa do Tríduo. Após as missa de Tríduo, realizam-se jantares dançantes. No domingo pela manhã, é celebrada a Missa Festiva, com a procissão e a escolha dos novos festeiros e, após, os leilões de animais doados nas vistas de Louvação. Nas semanas seguintes acontece o sábado de “Bodo as Crianças”, que foi introduzido na comunidade há alguns anos. Nesta ocasião, é feito coquetel para as crianças, com a realização de rezas, gincana de perguntas e respostas, e, brincadeiras.

O período das Festividades do Divino termina  no dia de Pentecostes. Segundo a Bíblia Sagrada, o Espírito Santo é uma das três pessoas reveladas por Jesus Cristo e teria vindo dos céus sobre os Apóstolos e a Virgem Maria cinquenta dias após a Páscoa. Assim, a celebração é chamada de Pentecostes.nas comemorações de Pentecostes, com uma missa de proclamação do casal Festeiro de Honra e entrega e bênção dos prêmios da rifa.

O período de Pentecostes representa a comemoração da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade: o Espírito Santo. Esta celebração ocorre no calendário litúrgico da Igreja Católica cinquenta dias após a Páscoa. Segundo as normas do Ordo Romano (2005), com a celebração de Pentecostes.

Em Portugal, a rainha Isabel foi a responsável pelo impulso dado à celebração.Ela tornou-se protetora da Irmandade do Espírito Santo e se envolveu na construção da igreja do mesmo nome na cidade de Alenquer.

Assim, a rainha promovia as procissões e festejos no dia de Pentecostes. Do continente, a solenidade se deslocou ao arquipélago dos Açores. Mais tarde, quando os portugueses chegaram para colonizar os territórios na América que seriam o Brasil, trouxeram esta festa.

Para conhecimento a programação da Festa do Dívino antes da pandemia do Covid. 

 Sábado ( último de abril)
19h30: Missa Crioula;
20h30: Jantar | Cardápio: Tortéi, galeto, churrasco, saladas, maionese, pão, vinho e café com biscoito; (cada ano é definido um cardápio)
Animação: Grupo Musical 

Quinta-feira - 1º dia do tríduo 
19h30: Missa de Ação de Graças para Alferes e devolução das bandeiras;
20h30: Jantar | Cardápio: Massa, galeto, porco, saladas, pão, vinho e café com biscoito. (cada ano é definido um cardápio)

Sexta-feira - 2º dia do tríduo
19h30: Missa das Famílias;
20h30: Jantar Dançante | Cardápio: Sopa de agnolini, galeto, churrasco, maionese, saladas, pão, vinho e café com biscoito; (cada ano é definido um cardápio)
Animação: Grupo Musical

Sábado - 3º dia do tríduo
19h30: última missa do Tríduo.

Domingo  ( primeiro de maio)
10h30: Missa festiva com procissão e apresentação dos novos festeiros;
12h30: Almoço Tradicional | Cardápio: Sopa de agnolini, lesso, piem, galeto, churrasco, saladas, pão, vinho e café com biscoito; 
14h30: Rifão;
16h: Leilão de terneiros e demais animais doados;
16h: Reunião dançante com animação 

 Até dia da festa ocorre diversas atrações como procissão, baile, Missa Campeira, jantar e almoço. As festividades se encerram com entrega dos prêmios da rifa, sendo o primeiro prêmio um automóvel zero quilômetro.
Além do RS, a Festa também é tradicional em Santa Catarina, no Maranhão, em São Paulo e Goiás, entre outros. Os imigrantes portugueses levaram a tradição para os Estados Unidos, o Canadá e países africanos. 

 

 

Fotos: Divulgação Festa do Divino

Fonte: https://www.ufrgs.br/ppgs/userfiles/file/ANA%20CARINE.pdf