Delicía Di Pasta - Congelados

Delicía Di Pasta - Congelados -  agnoline, tortéi, massas de fio, lasanha em dois tamanhos, sete sabores de pizza e também molhos avulsos.

Vendas de produto no local.

Horário de atendimento: de segunda a domingo, das 8h às 18h

Avenida Gaviloi, 5843 - Vila Oliva

Fone: (54) 3202-7058

Instagran

Facebook



Delícia di Pasta: receita caseira direto de Vila Oliva
Karla Menegotto Todescato e o marido, André Todescato, tocam um negócio repleto de tempero, amor e alegria


“Eu sou muito feliz fazendo massa”. A energia por trás dessa frase dita por Karla Menegotto Todescato com certeza é responsável pelo sucesso da Delicia di Pasta,  uma empresa que nasceu em Vila Oliva e hoje faz parte de momentos importantes de muitas famílias encravadas pelas paisagens de Caxias do Sul. Conversar com ela é receber uma explosão de alegria, inspiração e, claro, emoção. Karla chora contando como realizou o sonho de ter o seu próprio negócio junto com André, é impossível não terminar a história sem ter vontade de ir até lá e conhecer tudo isso de perto.

O ano era 2015. Ela já havia se formado em Educação Física, morado na Europa quando o marido, André Todescato, jogava em um clube de futebol do continente, e voltado. Trabalhava em uma franquia. O amor pelas vendas a mantinha lá, mas a pressão por metas muito duras a faziam pensar em sair. “Minha mãe (Ramonita Muner Menegotto) tem um negócio de biscoitos e, em uma crise, passou a fazer agnoline aos sábados para evitar ter que demitir funcionário. A procura foi grande e, quando a empresa de biscoitos voltou a andar bem, faltava tempo para produzir o agnoline”, conta Karla. Os clientes chegavam, mas não tinha produto. “Nesse momento, eu falei para a minha mãe: ‘e se formos sócias na fábrica de agnoline?’. Ela topou e nasceu a Delícia di Pasta”.

Dali para frente, são apenas capítulos de sucesso, mas recheados de muito trabalho e da alegria do casal. No início, eles faziam agnoline apenas durante uma tarde por semana. Esse era o turno em que podia usar a estrutura do negócio da mãe de Karla. Ela paralelamente, seguia trabalhando na franquia. “Logo percebi que não tinha como manter daquela forma, porque o negócio estava fluindo. Então fiz um acerto e saí do meu trabalho. Tínhamos um dinheiro guardado, meu pai deu uma força e construímos nosso prédio”. Etapa cumprida, a produção de agnoline cresceu. Mas aí, o inverno acabou e a visão empreendedora de Karla logo lhe deu o alerta. “Estavamos com um produto sazonal, no calor, não vendia nada e o nosso lucro ia todo para pagar as contas”.

O próximo capítulo dessa história, então, você já deve imaginar. Karla e André começaram a fazer tortéi. “O caxiense gosta de massa fina, esse é o segredo”, entrega. A ele, seguiram massas de fio, lasanhas, pien e pizzas. O mix de produtos nunca mais parou de crescer. O sabor vem de família. Uma tia ensinou a fazer o molho branco da lasanha e Ramonita já tinha uma ótima mão para outros molhos. Focada no estudo e procurando imprimir muita qualidade, Karla não deixa de arriscar. "Quando decidi colocar a lasanha, minha mãe falou: ‘tu é louca’”, diverte-se. Na primeira pegada, foram produzidas 20. Em duas semanas, não tinha mais.

Hoje, a Delícia di Pasta, tocada por Karla e André, oferece agnoline, tortéi, massas de fio, lasanha em dois tamanhos, um deles capaz de servir até seis pessoas, sete sabores de pizza e também molhos avulsos. Neste mês, teve um incremento importante. Um nova máquina fez com que a produção crescesse. “Compramos em dezembro, aprendemos a usar em janeiro. Estamos usando mesmo há uma semana. A máquina anterior era caseira e nós trabalhávamos muito para produzir pouco”, explica. Porém, uma das maiores preocupações de Karla segue mantida: “Sempre quis que fosse um alimento caseiro, com gosto de comida de casa. Entendi que se a máquina fizer a massa fina e a receita for caseira, com um bom tempero, consigo manter essa característica mesmo usando um equipamento melhor”.

A dedicação para que seja um sabor caseiro vem dando certo. E os retornos dos clientes emocionam: “Quando recebemos uma mensagem dizendo que a nossa lasanha foi o almoço de domingo de uma família, penso que estamos fazendo parte de um momento tão importante, quando as pessoas se reúnem ao redor da mesa. Isso não tem preço”. Todo esse amor está presente no tempero, no cuidado com cada produto e no grande espelho de Karla: sua mãe. “Eu falo com ela a cada decisão, ela tem experiência, nos ensina, nos ajuda. Quem tem pai e mãe tem tudo”.

 

CLIQUE AQUI PARA TRAÇAR A ROTA ATÉ O LOCAL