12/06/2018

Novo Lago da Universidade de Caxias do Sul

Conceito da revitalização do lago valoriza convergência de estruturas

Conceito da revitalização do lago valoriza convergência de estruturas e atividades de cursos de Medicina Veterinária, Ciências Biológicas, Agronomia e Engenharia Ambiental.

A partir da utilização das estruturas em aulas, observações e estudos, também pela aproximação com a comunidade que frequenta os espaços nos momentos de lazer e demanda os serviços prestados pela UCS, se faz a interação e o aprendizado.
"Os frequentadores se beneficiarão de uma bela e agradável área de convívio que consiste, ao mesmo tempo, em um laboratório de ensino, pesquisa e produção de conhecimento. Isso reforça o papel da Universidade na comunidade na proposição de cenários de civilidade, entretenimento e busca pelo saber", considera o professor Asdrubal Falavigna, que é diretor do Centro da Área da Saúde da Universidade.

O Instituto de Saneamento Ambiental (ISAM-UCS) foi o órgão técnico que concebeu o projeto de revitalização, integrado a uma produção acadêmica de Programa de Pós-Graduação e graduação em Engenharia e Ciências Ambientais.

Praça do Lago


Próxima ao zoológico e à Vila Poliesportiva, compõem a nova proposta de lazer e novos espaços dedicados especialmente às crianças, voltados aos animais de estimação e áreas para caminhada. 
No projeto, o ISAM considerou aspectos de reconstituição do sistema de drenagem do lago; o redimensionamento dos espaços, da ilha, e a ampliação e recomposição do entorno; o fortalecimento de estruturas; a ampliação da área externa ao restaurante; a natureza e suas funções paisagísticas e ambientais, com introdução de espécies nativas e a seleção para o repovoamento, incluindo a transposição daquelas que ali já habitavam.

Medicina Veterinária ilustra a convergência das estruturas


A localização estratégica das sedes de suas atividades, em torno do lago e do zoológico, permite aos docentes utilizarem-se dos locais com fins didático-pedagógicos. O benefício se traduz pela possibilidade de estudos de espécies e do manejo de animais silvestres. Atualmente, a infraestrutura da graduação permite atendimento clínico geral e cirurgias eletivas em clínicas veterinárias para pequenos animais, no Bloco 47, e grandes animais, no Bloco 56, a execução de diagnósticos realizadas Bloco S, e no Bloco 46 são sediadas as aulas teóricas. Uma unidade móvel possibilita a realização de campanhas e a prestação de serviços à sociedade.

O primeiro bloco cirúrgico para grandes animais em Caxias do Sul, e o primeiro da região inserido em uma unidade acadêmica, Bloco Cirúrgico para Animais de Grande Porte, irá dispor de equipamentos e sala cirúrgica apropriados ao conforto e bem-estar animal e ampliará a aproximação com a comunidade.

Hospital Veterinário no Bloco 46

 


O primeiro hospital-escola da região Nordeste do RS, com estrutura e profissionais qualificados para o atendimento de demandas clínicas, cirúrgicas e de diagnósticos para animais domésticos e silvestres. Abrigará as atividades da Clínica para Animais de Pequeno Porte, ampliando sua atuação e a vivência dos alunos em práticas veterinárias. Considera-se a previsão de atendimentos 24h e durante os finais de semana.

 

Jardim Zoológico da Instituição reúne em seus 20 mil metros quadrados, 98 animais de 44 espécies, entre répteis, aves e mamíferos. Além de suporte didático e científico aos cursos de Ciências Biológicas e Medicina Veterinária, realiza atividades de educação ambiental e é um atrativo à comunidade.
Funciona também como centro de recuperação e abrigo de animais silvestres apreendidos em cativeiro ilegal ou encontrados debilitados, feridos ou órfãos. Atualmente abriga nove espécies ameaçadas de extinção no Rio Grande do Sul: papagaio-charão, papagaio-de-peito-roxo, bugio-ruivo, gato-maracajá, gato-do-mato-pequeno, puma, jaguatirica, quati e veado.

Fotos: Claudia Velho e Adroaldo de Souza Pinto

 

Voltar
Compartilhar: