Guia de Caxias do Sul RECEBA NOVIDADES OU PROMOÇÕES

15/09/2016

Reconhecimento aos imigrantes

O Monumento Nacional ao Imigrante é a mais significativa homenagem do povo de Caxias e região aos pioneiros colonizadores. Mais do que isso, a obra, inaugurada em fevereiro de 1954, quatro anos após ser lançada a pedra fundamental, adquiriu importância e se transformou num reconhecimento do Estado e País aos que vieram de outros cantos do planeta para se estabelecer nas terras brasileiras. Hoje é uma das principais atrações turísticas da cidade.

A campanha para a construção começou em 1° de janeiro de 1949, com o apoio da Comissão Central dos Festejos dos 75 Anos da Colonização Italiana. A repercussão foi tão grande que a iniciativa ganhou apoio estadual e, depois, do governo federal. No dia 25 de fevereiro de 1950, o presidente Eurico Gaspar Dutra participou da cerimônia de lançamento da pedra fundamental, às margens da BR 116.

A construção começou em 1951, com projeto do escultor gaúcho Antônio Caringi, que desenvolveu o trabalho no Rio de Janeiro. Os modelos foram o casal Luiz e Enrica Zanotti, mais uma criança. A fundição das partes em bronze ocorreu na Metalúrgica Abramo Eberle, um dos símbolos da industrialização na Serra Gaúcha, e os elementos de alvenaria e pedra são obra de Silvio Toigo e José Zambon.

Em 28 de fevereiro de 1954, o presidente Getúlio Vargas, que um ano antes havia assinado lei declarando o monumento como uma homenagem nacional a todos imigrantes e destinado verba para ajudar na construção, participou da cerimônia de inauguração. No pórtico, a legenda resume o objetivo: A NAÇÃO BRASILEIRA AO IMIGRANTE.

Saiba mais sobre o Monumento ao Imigrante

A escultura, com 4,5 metros de altura, apresenta um casal de agricultores. Ele segura uma enxada, apoiada no ombro direito, enquanto ela tem a criança nos braços. Às costas deles há um obelisco com três imagens em baixo relevo, ilustrando a posse da terra, o cultivo da terra e a aliança entre as forças civis e militares sob a proteção divina. No alto, 1875 indica o ano de fundação da cidade.

Abaixo da escultura há uma cripta, com portas em bronze, com a imagem da recepção aos imigrantes e versos de autoria de Cassiano Ricardo. A cripta, revestida de mármore doado pelo governo da Itália, abriga um museu com fotografias e objetos referentes à imigração e à construção do monumento.

Materiais e medidas do Monumento

  • Pedra granito 1.065,155m³
  • Degraus trabalhados (metros lineares) 688,50
  • Cantaria em geral (trabalho nas pedras) 1.156,27m²
  • Concreto armado 107,93m³
  • Terra retirada 44.000m³
  • Lajes brutas (cripta) 244,2m²
  • Peso do obelisco 603.360kg
  • Peso que as quatro colunas podem suportar 1.520.000kg
  • Parte coberta na cripta 246m²
  • Altura do obelisco 20,96m
  • Altura da rua até a base do obelisco 9,80m
  • Altura da rua até o topo do obelisco 30,70m
  • Degraus do obelisco 97
  • Altura da cripta 4,10m
  • Degraus da rua até a base do obelisco 48
  • Total de degraus do monumento 145

 

Onde fica
Na BR 116, Km 150, Bairro Petrópolis, Zona Leste da cidade, no final da Avenida Júlio de Castilhos.

O que fazer
No local é possível fazer visita guiada com mediadores ao acervo no Museu do Imigrante, de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 11h às 17h. Tem entrada gratuita. Para mais informações: (54) 3901.8940

 

 

Voltar
Compartilhar: